Jovens representam 47% dos investidores pessoas físicas na B3

Por Equipe do AJ

De janeiro para cá, número de pessoas com até 35 anos com conta na B3 dobrou este ano e volume de recursos investido subiu 41%

Os jovens estão investindo mais em renda variável. Enquanto a B3, bolsa de valores, comemora a marca de 3 milhões de investidores pessoas físicas, recorde batido em setembro de 2020, o número de pessoas com até 35 anos praticamente dobrou. É o que mostra boletim da B3 divulgado no início de outubro.

Comparando o boletim do fim de dezembro de 2019 com o de setembro de 2020, houve um aumento de 103% no número de pessoas com até 35 anos com conta aberta na bolsa. No total, no fim do nono mês, somaram 1.445.251 jovens, sendo que a maioria (1.033.914) tem entre 26 e 35 anos. Em dezembro de 2019, eram 712.288 pessoas, sendo 527.629 de 26 a 35 anos.

Pessoas físicas por faixa etária em setembro de 2020ContasValor (R$ bilhões)%
HOMENSMULHERESTOTALHOMENSMULHERESTOTAL
Até 15 anos6.8105.34412.1540,250,210,450,12%
De 16 a 25 anos311.11688.067399.1833,031,074,101,10%
De 26 a 35 anos776.630257.2841.033.91424,976,5331,508,42%
Total de jovens 1.094.556350.6951.445.25128,247,8136,059,64%

Ainda de acordo com a bolsa de valores, o volume financeiro investido pelas pessoas com até 35 anos cresceu 41% em relação a dezembro, passando de R$ 25,63 bilhões para R$ 36,05 bilhões no total em setembro. É um valor pequeno em relação ao total aplicado pelas pessoas físicas na B3, de menos de 10%, mas já mostra o crescente interesse dos mais novos por conhecerem o mercado de capitais e seus produtos, como ações, fundos imobiliários e derivativos.

Surpreende também o crescente número de crianças e adolescentes: de janeiro para cá, o número de investidores de até 16 anos saltou de 6.617 para 12.154 quase o dobro, enquanto o valor investido caiu de R$ 2 bilhões para R$ 0,45 bilhão.