Criptoativos: o que são e como funciona este mercado

Por Equipe do AJ

Saiba mais sobre a negociação de criptomoedas e como funciona esse mercado.

Por Lara Madeira

Foto de Karolina Grabowska no Pexels

O que é uma criptomoeda?

A criptomoeda é uma unidade monetária digital que é armazenada, criada e processada fora de um banco ou governo. A criptomoeda não tem forma física, existe apenas como um registro digital compartilhado de propriedade, armazenado em uma tecnologia chamada blockchain. Ou seja, é um conjunto de dados, protegido por criptografia (a ciência da codificação e decodificação de informações). Por isso o nome criptomoeda. A mais conhecida delas é o Bitcoin. 

O que é a Blockchain?

A tecnologia Blockchain é a base do Bitcoin e de muitas outras criptomoedas. É uma tecnologia descentralizada espalhada por muitos computadores que gerencia e registra transações digitais compartilhadas. No caso das criptomoedas, é ela que faz o histórico de transações para cada unidade. Ou seja, mostra como o ativo mudou de dono ao longo do tempo. A blockchain funciona gravando as transações em blocos. Os novos blocos são adicionados sempre na frente da cadeia.

Quanto vale um Bitcoin? 

Atualmente, o valor de 1 Bitcoin (BTC) é de cerca de R$356.500,00. Isso não significa que você precisa ter todo esse dinheiro para investir em criptoativos. Também é possível comprar pequenas frações de Bitcoin. 

O valor foi extraído do Google Finance e pode ter variação em questão de minutos. Apenas para fins informativos.

Como funciona a mineração de criptomoedas?

A mineração é a uma etapa em que as transações de criptomoeda são verificadas e novas unidades da criptomoeda são criadas. Para fazer uma mineração eficaz é interessante ter hardware e software poderosos. Para evitar que os computadores melhores obtenham vantagens na mineração, o sistema mantém o processo justo.

Existe um limite para mineração de Bitcoins?

Foi definido que haverá no máximo 21 milhões de bitcoins. A cada aproximadamente 4 anos acontece algo chamado no mercado de halving, que é um ajuste que reduz pela metade a recompensa dos mineradores. 

1 centavo criado pelo sistema para cada bloco criado, 

12,5 botcoins por bloco. 12,5 bitcoin gerados a cada 10 minutos. Vai diminuindo até que seja zero. Ganho do minerador, que é responsável pelo algoritmo é por um fee de transação e não 

Existem outros tipos de criptomoedas? 

As criptomoedas mais usadas atualmente são o Bitcoin (BTC) e o Ethereum (ETH), mas muitas outras também conquistaram os investidores. 

Outros exemplos de criptomoedas: Litecoin (LTC), Cardano (ADA), Binance Coin (BNB), Ripple (XRP), Uniswap (UNI), e Polkadot (DOT).  De acordo com o site de pesquisa de mercado CoinMarketCap, mais de 6.700 criptomoedas diferentes são negociadas publicamente. Algumas empresas também criaram suas próprias moedas, geralmente chamadas de tokens. Eles podem ser negociados pelo bem ou serviço que a empresa oferece. 

Como funcionam os mercados de criptomoedas?

Estes mercados são descentralizados, ou seja, não existe a emissão ou o apoio de uma autoridade central, como um governo. Eles são executados em uma rede de computadores. Já as criptomoedas podem ser compradas e vendidas através de trocas e armazenadas em carteiras quentes e frias.

Quando um usuário deseja enviar criptomoedas para outro, é para essa carteira que ele as envia e para fazer essa movimentação também é necessário ter as chaves pública e privada.

Como comprar criptomoedas?

Para comprar criptomoedas, você precisará primeiro de uma carteira para armazenar sua moeda. Existem carteiras quentes (também chamadas de carteiras de software, ou carteiras virtuais. Este tipo de dispositivo funciona como uma nuvem) e frias (carteiras de hardware, por exemplo, um pen drive). 

Depois você precisa decidir onde vai comprar. Você pode comprar criptomoedas em bolsas dedicadas a produtos criptográficos, através de corretoras ou exchanges, pode aceitar criptomoedas como pagamento no seu negócio virtual ou  pode comprar diretamente de alguém que já tenha criptomoedas.

Quais as vantagens em investir em criptomoedas?

  • O Bitcoin é visto por alguns investidores como a moeda do futuro e uma das maiores vantagens é o fato de não ser necessário o intermédio dos bancos centrais para administrar as transações;
  • As transações são muito ágeis, podem ser feitas a qualquer hora do dia e muito mais rápidas que pelo sistema de banco tradicional. É mais ou menos como fazer um PIX para qualquer lugar do mundo, sem custo. 
  • Por não serem atreladas a governos, não existe o risco de redução no valor do dinheiro por meio da inflação. Além disso, as criptomoedas tendem a permanecer livres das preocupações políticas e econômicas que afetam as moedas tradicionais.
  • Alguns investidores preferem as criptomoedas e o blockchain, porque é um sistema descentralizado. Ou seja, pode ser mais seguro do que os sistemas de pagamento tradicionais
  • A falta de afiliação a um sistema governamental ou bancário permite que as transações sejam processadas quase anonimamente. Ou seja, os consumidores podem comprar sem fornecer informações pessoais. No entanto, do ponto de vista legal, uma transação pode ser rastreada até uma entidade ou pessoa. Ainda assim, as criptomoedas oferecem um pouco mais de privacidade aos usuários.

E quais as desvantagens dos criptoativos?

  • As criptomoedas podem ter muitas flutuações de valor, e por este motivo, muitos investidores as consideram especulações e não investimentos reais. 
  • As criptomoedas não geram fluxo de caixa (nem as moedas reais). Para conseguir ter lucro, alguém precisa pagar mais por essa moeda do que você.
  • As criptomoedas não são estáveis, o preço delas é muito volátil. Consequentemente é um investimento que envolve risco.

Usar criptomoedas é seguro?

O processo é bastante complexo e seguro. A Blockchain da permissão para distribuir as informações digitais, mas não permite cópias. Assim é possível eliminar as possibilidades de gastos em duplicidade e falsificação. Como as transações precisam usar criptoconversores, é muito mais seguro do que as contas digitais tradicionais. No entanto, o sistema não está completamente isento de riscos. 

As criptomoedas são legalizadas?

Depende de cada país. No Brasil, os criptoativos devem ser declarados no imposto de renda. Eles são considerados equivalentes aos ativos financeiros que estão sujeitos a tributação como ganho de capital.

O futuro dos criptoativos

A criptomoeda é um ativo que continuará evoluindo nos próximos anos. Sua natureza descentralizada e não influenciada por agências governamentais criou um sistema que atrai muitos investidores. Alguns investem em criptomoedas como uma proteção geopolítica. Em tempos de incerteza política, o preço do Bitcoin tende a aumentar. Por isso é importante se informar sobre o assunto e procurar entender esse tipo de investimento.

Quer saber mais? Assista a live que fizemos sobre o assunto, durante a Global Money Week.