Não sabe como e por onde começar a investir?

O AJ vai te ajudar

Aprenda a Investir

Você é daqueles que têm dificuldade para se organizar e fazer sobrar dinheiro no fim do mês?

Ou tem dinheiro mas não sabe onde investir?

Ou já investe mas quer aumentar os ganhos?

Encontre o perfil que mais combina com você e saiba como buscar o melhor retorno em seus investimentos.

Para cada situação, uma solução

Você se identifica com essa afirmação?

Se você tem mais dias no mês do que salário isso pode significar que está faltando organização financeira no seu dia a dia. Você sabe quanto gasta por mês e para onde está indo seu dinheiro? Será que está com mais despesas do que receitas?

O primeiro passo para se reorganizar é entender o que está acontecendo com seu dinheiro e onde estão os deslizes. A melhor forma de começar esse processo de organização é manter um registro completo de suas receitas, gastos e investimentos mensais. Quais aqueles gastos que estão ‘roubando’ seu orçamento e que poderiam ser reduzidos.

Para isso, não existe uma ferramenta universal – cada pessoa tem necessidades e características próprias. Porém, existem alguns modelos de documento que podem ajudar nessa organização de maneira simples e rápida. Uma delas é a Planilha de Orçamento Pessoal

Baixe aqui a planilha

Se realmente não der para cortar gastos, é hora de pensar como aumentar as entradas de dinheiro. Feito o raio-X e a identificação do que pode ser poupado ou como conseguir ganhar mais, é hora de ir entender o que fazer com esse dinheiro que sobra. Para isso, pense em quais os objetivos financeiros que quer atingir, quais seus sonhos. A mentalização de onde quer chegar pode ajudar a te manter na linha!

Boa sorte em sua organização pessoal e continue acompanhando aqui no site as novidades do mercado financeiro e nossas dicas especiais de como fazer bons investimentos.

Entenda melhor o mundo dos investimentos

Antes de se lançar no mundo dos investimentos, é importante você ter uma organização financeira equilibrada (veja aqui como melhorar a sua) e conhecer os riscos e possibilidades do mercado.

Organização financeira

Medo de perder tudo

Uma pesquisa da gestora BlackRock de 2019 mostra que quase 20% dos entrevistados dizem não investir por medo de perder tudo. Esse dado é preocupante porque ele revela que uma parte dos brasileiros não conhece princípios básicos de investimentos. Perder tudo, tudo mesmo (de um jeito que não sobre nem um centavo), não acontece todos os dias. Esse é um cenário extremo, trágico e relativamente raro, especialmente em produtos mais conservadores, de renda fixa.

Exemplo: se você aplicar em um CDB que pague 105% do CDI, dificilmente ganhará menos que isso. Mesmo descontado o Imposto de Renda, ele ainda dá positivo – claro depende de quanto estará a Selic a cada mês. O mesmo para títulos públicos, especialmente os pré-fixados, que você já tem previsibilidade de quanto irá ganhar.

Vale lembrar que os títulos emitidos pelos bancos são protegidos pelo Fundo Garantidor de Crédito (FGC) com um certo limite: até R$ 250 mil em até quatro instituições financeiras cada, totalizando no máximo R$ 1 milhão. Ou seja, se o banco quebrar ou tiver problemas de liquidez para pagar os rendimentos dos títulos e devolver o dinheiro, o FGC garante o ressarcimento. Fazem parte deste escopo: Certificado de Depósito Bancário (CDB), LCI (Letra de Crédito Imobiliário) e LCA (Letra de Crédito do Agronegócio), Letra de Câmbio (LC), Letra Hipotecária (LH), Recibos de Depósito Bancário (RDB) e poupança

Por que investir?

Atualmente, a maior parte dos investidores tem o mesmo objetivo: obter maiores ganhos nos investimentos. Para se atingir esse objetivo, existe um enorme número de possibilidades no mercado, mas cada uma é indicada para um perfil diferente de investidor – que vai desde o mais agressivo até o mais conservador. Não é verdade que todos os investimentos são arriscados e não deixe esse pensamento te impedir de aplicar seu dinheiro.

Entenda aqui o que fazer para dar os primeiros passos para investir.

Muitas pesquisas apontam que uma das crenças das pessoas ao pensar em investir é que é preciso ter muito dinheiro. Na pesquisa da gestora BlackRock, nada mais nada menos do que 61% dos mais de 1 mil entrevistados dizem não investir por não terem dinheiro suficiente para aplicar.

Isso não é verdade. Hoje, diversos bancos digitais já oferecem, por exemplo, remuneração 100% do CDI na conta corrente sem limite mínimo. Até em fundo de investimento já dá para aplicar a partir de R$ 1. Para comprar ações na bolsa ou títulos públicos, com R$ 50 já é possível começar a investir.

Se antes era preciso ter R$ 1 mil, R$ 5 mil, R$ 10 mil para colocar o dinheiro para render, isso não é mais verdade. As plataformas de investimentos, corretoras e bancos estão em uma competição ferrenha pelos novos e já investidores e até as taxas – custos fixos – dos investimentos também estão caindo rápido, ao mesmo tempo em que o serviço tem melhorado de qualidade.

Portanto, esta não é uma desculpa para você deixar seu dinheiro na poupança, que já perde da inflação e prejudica seu poder de compra.

Leia aqui: Como dar os primeiros passos para investir

A falta de informação ou conhecimento é apontada como a principal razão para não investir por quase 37% das pessoas ouvidas no estudo da gestora de recursos global BlackRock. Em outro levantamento do Google, um dos três principais empecilhos é a linguagem rebuscada – e complicada mesmo, técnica – que acaba afastando o potencial investidor.O AJ nasceu para descomplicar e ajudar o jovem e cuidar do seu próprio dinheiro e, por meio de lives, cursos, workshops, palestras e conteúdo no nosso site, nós trazemos em uma linguagem simples e próxima temas básicos, intermediário e complexos de finanças e falamos sobre o passo-a-passo para começar a investir.Além disso, hoje em dia muitas corretoras também oferecem cursos gratuitos e conteúdo em seus sites e blogs, assim como fazem parcerias com influenciadores digitais.

Fique de olho na nossa Agenda de Eventos e nos nossos canais

Promovemos cursos, palestras, eventos, lives, workshops e produzimos conteúdo nos nossos canais e redes sociais sobre diversos temas relacionados à finanças e investimentos. Acompanhe no nosso site